Curva ABC

Tempo estimado de leitura: 3 minutos.

As estratégias empresariais sempre buscam medidas que otimizem o serviço interno. O controle de estoque é um processo importante para qualquer empresa, principalmente para acompanhar o seu faturamento. A Curva ABC, acaba se tornando uma aliada nesse planejamento, uma vez que traz formas benéficas de trabalhar com esse controle.

Mas afinal, você sabe o que é a Curva ABC? Sabe como ela pode ajudar no controle do seu estoque? Acompanhe com a gente no post de hoje, um pouco mais sobre essa estratégia e de como aplicar ela em sua empresa de forma prática e eficaz.


Curva ABC, uma gestão inteligente e eficaz


As organizações buscam diariamente estratégias para fazer o gerenciamento interno de seus serviços e equipes. A Curva ABC é uma opção bastante chamativa, principalmente para as empresas que precisam de um monitoramento e de uma gestão mais controlada do estoque.

A Curva ABC é uma forma de organizar e categorizar os produtos comercializados dentro de um negócio. Por meio de uma lista feita a partir da categorização, é possível classificar o faturamento gerado em cima dessas vendas e entender quais dão mais lucros e quais saem com mais frequência, entre outras classificações.

O principal requisito para ser feito essa categorização é o número de demandas, com essa informação é possível entender qual é o produto mais vendido e requisitado em seu negócio além de também identificar qual é o produto que tem menos saída, mas que ainda tem uma pequena parcela de compra entre os consumidores.


As letras ABC representam os três grupos que fazem parte desse planejamento:

  • Grupo A – Produtos com alta demanda, que representam 80% das vendas;
  • Grupo B – Produtos com demanda intermediária, que representam 15% das vendas;
  • Grupo C – Produtos com baixa demanda, que representam 5% das vendas.

Como utilizar a Curva ABC na gestão de estoque?


O controle de estoque muitas vezes é feito de forma manual, sem uma estratégia eficaz de organização. Essa atitude gera muitas dores de cabeça, pois muitas vezes pode ocorrer de surgir erros de contagem, falhas na precificação dos produtos e até mesmo descontrole na entrada e saída de mercadorias.

Com esse planejamento é possível, por exemplo, estar identificando os produtos que podem entrar em promoção devido a sua pouca demanda ou até mesmo evitar um certo excesso de estoque, já que há uma estratégia monitorando a quantidade de mercadorias que entram e saem da sua empresa.


Separamos 3 formas para se utilizar esse planejamento em benefício da organização do seu estoque e melhor gerenciamento do espaço. Acompanhe:


  • Identificação de demandas

Ao adotar a Curva ABC para a realização da gestão do estoque, torna-se mais fácil a identificação dos produtos. Por meio do cadastro das mercadorias em um sistema mais centralizado, o gestor acaba conseguindo acompanhar quais são as demandas, além de monitorar a entrada e saída dos mesmos. Quando feito de forma manual, com papéis, sem demais estratégicas, podem haver uma série de falhas que podem afetar principalmente o financeiro da empresa já que há uma instabilidade entre o faturamento e o estoque.

  • Priorização de produtos

Por meio dessa mesma estratégia é possível também priorizar produtos em relação a outros. Como já mostramos, a Curva ABC separa as mercadorias em três grupos, que precisam vir de dentro do estoque de forma organizada. O produto que possui mais demanda deve ser priorizado no esquema do estoque. Sem essa prioridade, no momento em que se faz a organização e reposição das mercadorias, podem surgir problemas como a falta de mercadoria e erros na hora da contagem.

  • Compras mais assertivas

Com todos os produtos listados pela Curva ABC, as compras acabam se tornando mais assertivas devido à relevância de cada mercadoria. Com isso, o gestor do setor não precisa gastar mais comprando tudo que está no estoque para repor, basta somente pesquisar o que é necessário para aquele momento e adquirir. Essa é uma estratégia que atua diretamente na redução de gastos, uma vez que a empresa não tem a necessidade de repor todos os produtos em estoque para se ter o que é necessário para a comercialização do mesmo.


Como Montar a Curva ABC?


Para você que está pensando em adotar essa estratégia, é possível montá-la de forma descomplicada. Para que isso aconteça, é necessário seguir alguns passos, que são fundamentais na hora de montar a planilha da Curva ABC.


Acompanhe a seguir esse passo a passo!


  • Crie um documento

Primeiramente, você deverá criar um documento para que todas as informações sejam colocadas. O arquivo mais adaptado para esse tipo de ação é o Excel, pois ele contém as ferramentas e espações ideais para colocar os dados necessários. Contudo, é fundamental que esse documento fique centralizado dentro de um sistema.

  • Relação de produtos

Após a criação da planilha, faça a relação de produtos que se encontram em seu estoque. Para que a Curva ABC seja bem administrada, nenhum item pode ficar de fora dessa listagem, mesmo que uma mercadoria em específico tenha poucas demandas em relação às outras.

  • Preço unitário

Com a relação dos produtos em mãos, você deverá colocar o preço unitário de cada uma das mercadorias. Com esse preço é possível calcular o faturamento de sua empresa e entender quais os produtos com maior e menor demanda na empresa.

  • Total de vendas

Feito os passos citados acima, é hora de fazer o cálculo total de vendas durante um período de tempo (dias, meses ou até mesmo ano). Coloque em alguma anotação a justificativa desse período e quando pretende refazer o processo e reiniciar a Curva ABC.

  • Valor arrecadado

O ultimo passo é, com a soma total de vendas da sua empresa é possível, então, saber qual foi o valor arrecadado com todas as mercadorias comercializadas. Após essa etapa é possível calcular qual foi o percentual de ganho durante o período.


Como um Sistema de Gestão ERP pode ajudar nesse processo?


Para a aplicação eficaz dessa estratégia, um Sistema de Gestão ERP pode ser o melhor aliado e ajudar o empresário a comandar a Curva ABC de maneira eficaz e ágil. Além de ser um sistema interativo, descomplicado e de fácil uso, as ferramentas de um sistema centralizado auxiliam principalmente no controle de vendas, seja na expedição do produto ou até mesmo no financeiro

Por ser um sistema online, o ERP evita que seus colaboradores percam horas do dia executando fichas físicas em papéis ou que essas planilhas se percam dentro do espaço de uma empresa, por isso, pense na adoção de um Sistema de Gestão e conte com a Rentatec para auxiliar vocês nesse processo!


Nós da Rentatec, possuímos um Sistema de Gestão chamado X-ERP, com ele você consegue otimizar ainda mais esse serviço, uma vez que todas as informações necessárias ficam centralizadas em um único lugar.

Nosso X-ERP conta com diversas soluções para o dia a dia da sua empresa, é um sistema totalmente flexível e completo para atender a todas as suas necessidades e ajudar no processo de gerenciamento da sua empresa. Entre em contato com um de nossos especialistas para conhecer mais sobre o nosso sistema, vamos adorar fazer uma demonstração do X-ERP para você!

X-ERP a escolha inteligente!